Apartamentos pequenos podem explicar a alta disseminação do coronavírus

As condições de vida, e especialmente o tamanho da casa, são uma das principais razões pelas quais algumas áreas residenciais apresentam uma propagação mais forte do coronavirus do que outras.

Esta é a opinião do professor de Epidemiologia da Universidade de Copenhague, Thorkild I.A. Sørensen. Ele ressalta que uma boa ventilação é especialmente importante quando várias pessoas estão reunidas dentro de casa.

Em algumas partes da Dinamarca, o aumento da infecção foi significativamente maior do que em outras partes do país. O professor acredita que isso provavelmente esteja relacionado às diferentes condições de vida.

----
  • Quando você olha para as várias taxas de infecção em todo o país, presumo que é nas condições em que os cidadãos vivem que devemos olhar mais de perto, diz o especialista em epidemiologia ao bt.dk.

O município de Ishøj está localizado nos arredores de Copenhague e tem cerca de 20.000 habitantes. O município tem agora, de longe, a maior taxa de infecção da Dinamarca.

O número de infecções por 100.000 habitantes é agora de 267 no município de Ishøj, de acordo com dados do Statens Serum Institut. O município tem vários conjuntos habitacionais com apartamentos pequenos e muitas pessoas morando juntas.

Um em cada quatro infectados na Dinamarca tem entre 20 e 29 anos. O nível está muito alto. O aumento veio antes do esperado, diz o ministro da Saúde.

Comente