Cientistas encontraram água doce abaixo do Atlântico suficiente para encher 1 bilhão de piscinas olímpicas

Se você mergulhar o suficiente na costa nordeste dos EUA, encontrará algo surpreendente sob o Oceano Atlântico: água doce.

É um aquífero gigantesco, principalmente de água doce, que abrange a costa de Nova Jersey até Massachusetts, abaixo do fundo do oceano, com pelo menos 2.800 quilômetros cúbicos (cerca de 739 trilhões de litros); é água suficiente para encher 1,1 bilhão de piscinas olímpicas.

É o maior aquífero submarino conhecido na Terra. Mas o mais importante, pode existir outros aquíferos de água doce como esse em todo o mundo, um recurso natural potencialmente enorme em um planeta com uma população em constante crescimento.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Columbia e do Instituto Oceanográfico Woods Hole, enquanto faziam um levantamento do fundo do mar na costa nordeste dos EUA, informa a revista Scientific Reports.


Desde a década de 1970, as empresas da região que perfuravam petróleo no fundo do mar às vezes chegavam a bolsões de água doce, mas não se sabia ao certo a quantidade de água.

“Sabíamos que tinha água fresca lá em lugares isolados, mas não sabíamos a extensão ou a geometria”, diz Chloe Gustafson, autor do estudo. “Pode se tornar um recurso importante em outras partes do mundo”.

Formou-se após a era do gelo:


Em 2015, Kerry Key, geofísico da Universidade de Columbia, e Rob Evans, geólogo e geofísico da Woods Hole Oceanographic Institution, colocaram instrumentos especiais no fundo do oceano perto dos velhos buracos para medir campos eletromagnéticos e mapear a água. Como a água doce não é boa como condutor de ondas eletromagnéticas como a água salgada, a água doce se destacava.

Como a água doce chegou lá? Os pesquisadores teorizam que a água doce no aquífero é da era o gelo que derreteu e ficou presa em sedimentos que eram rochosos. Eles também acham que o aquífero está sendo alimentado por escoamento subterrâneo da costa.


Gustafson, Key e Evans esperam que sua pesquisa possa ser usada para identificar outros aquíferos submarinos ao redor do mundo que poderiam ser “um recurso potencial em regiões onde falta água doce.


A água doce no aquífero ainda precisaria passar pela dessalinização antes que possa ser usada para beber, porque a água é levemente salgada, já que se mistura um pouco com a água do mar mais salgada.

Comente

Quer Visitantes para seu site? Clique aqui

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.