Especialista em vacinas acredita que o efeito colateral AstraZeneca, Johnson & Johnson se deve ao adenovírus

O especialista NORUEGUÊS em vacinas , Gunnveig Grødeland acredita que os casos de trombose provocado pela vacina Janssen (Johnson & Johnson) nos Estados Unidos reforçam a teoria de que esse sério efeito colateral se deve à tecnologia do adenovírus usada pela AstraZeneca, Janssen (Johnson & Johnson) e pela vacina russa Sputnik.

Na Noruega, foram registrados seis casos de doença grave com coágulos sanguíneos, plaquetas baixas e sangramento causados pela vacina da AstraZeneca. Quatro pessoas morreram.

Grødeland é especialista em vacinas e líder do grupo de pesquisa do Departamento de Imunologia da Universidade de Oslo.

----

Todas as vacinas de coronavírus aprovadas contêm uma porção de uma proteína do coronavírus. No entanto, as vacinas diferem na tecnologia que usam para “embalar” essa proteína e entregá-la às células do corpo, de modo que as células possam produzir o pico corona.

A Pfizer e a Moderna usam uma tecnologia chamada mRNA. AstraZeneca, Janssen (Johnson & Johnson) e o Sputnik russo usam um adenovírus – um vírus do resfriado – como mecanismo de distribuição. Por enquanto é uma teoria do especialista. Mais informações aqui.


Comente

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.