FOTOS: Cientistas extraem pedaços de gelo pré-históricos dos Alpes

Um grupo de cientistas concluiu com sucesso uma missão de cinco dias a 4.500 metros de altura no maciço do Monte Rosa, localizado nos Alpes entre a Suíça e a Itália.

A missão faz parte de um projeto internacional em andamento denominado Ice Memory / ‘Memória do Gelo’, que visa “fornecer agora e por séculos, a matéria-prima e dados necessários para avanços científicos e decisões políticas que contribuam para a sustentabilidade e o bem-estar da humanidade “.

Isso será possível extraindo e armazenando os mais antigos núcleos de gelo glacial em nosso planeta antes que o aquecimento global os faça desaparecer para sempre.

No ritmo atual, prevê-se que as geleiras a 3.500 metros nos Alpes e 5.400 metros nos Andes desapareçam completamente até o final do século 21”, alertam no site do projeto.

Conforme relatado recentemente pela Universidade de Veneza Ca ‘Foscari a equipe de cientistas extraiu duas amostras de núcleos glaciais rasos e duas amostras profundas com mais de 82 metros de comprimento.

As amostras mais profundas podem conter informações sobre o clima e o meio ambiente de 10.000 anos atrás, algo que precisará ser corroborado por análises antes de serem enviadas para a Antártica para armazenamento. Se essa suposição for confirmada, será o pedaço de gelo mais antigo já extraído dos Alpes.

Carlo Barbante, diretor do Instituto de Ciências Polares e professor da Ca ‘Foscari garantiu que, apesar das duras condições climáticas, com fortes rajadas de vento e neve, “a missão foi um sucesso” .

Comente