• Procure

Médicos italianos dizem que o coronavírus está ficando fraco

Até agora, o coronavírus matou mais de 33.000 pessoas na Itália e 232.000 foram infectados.

Acredita-se que o número real de mortes seja maior, pois muitos com sintomas do coronavírus morreram em asilos, casas de repouso ou em suas próprias casas nos últimos meses sem serem testados.

A Itália foi o primeiro país da Europa a ser severamente afetado pelo surto de vírus.

Agora, o chefe do Hospital San Raffaele, em Milão, Alberto Zangrillo, afirma que o vírus está enfraquecendo.

----

A declaração surpreendente veio depois que os médicos começaram a detectar uma quantidade menor do vírus nos testes que estão sendo realizados, de acordo com Zangrillo.

Os testes realizados nos últimos dez dias mostram que a quantidade de vírus é muito pequena em comparação com os testes realizados um ou dois meses atrás, diz ele.

Matteo Bassetti, chefe da clínica de infecção do Hospital San Martino, em Gênova, diz a mesma coisa. O vírus não tem a mesma força de dois meses atrás. Hoje está claro que a doença da covid-19 é diferente, diz Bassetti.

Autoridades querem prova:

“Estamos aguardando evidências científicas da teoria de que o vírus desapareceu”, disse Sandra Zampa, secretária do Ministério da Saúde da Itália, em comunicado. A Itália está reabrindo, mas ainda existem muitas restrições.

A maioria nos EUA:


Os Estados Unidos são os mais afetados pela pandemia, com 1,8 milhão de infectados e mais de 105.000 mortos, mas a disseminação da infecção agora é mais rápida em países como Brasil, Índia, Rússia e México.

Deixe uma resposta

Escrito por Cilene Bonfim
MixMisturado