Moradores dos países que encabeçam o índice da Felicidade não são felizes

A Finlândia e a Noruega lideram regularmente as pesquisas sobre a felicidade global, mas um novo relatório mostra que a tal felicidade mascara problemas bem reais para muitos cidadãos, especialmente os jovens.

segredos da felicidade

O Conselho de Ministros dos países nórdicos e o Happiness Research Institute em Copenhague produziram seu próprio relatório, com base em dados coletados entre 2012-2016, e descobriram que os moradores dos países nórdicos não se sentem tão felizes, mesmo que ocupem as primeiras posições no ‘ranking’ do Índice Global de Felicidade da ONU.

saude e felicidade nao tem nada a ver

Segundo o relatório, os cidadãos avaliaram sua satisfação com a vida em uma escala de zero a dez. Aqueles que responderam sete ou mais foram catalogados como “prósperos”; Aqueles que responderam cinco ou seis foram classificados como “pessoas com problemas”, e aqueles com pontuação menor que quatro foram considerados “sofredores”.

Os três componentes da verdadeira felicidade são descobertos por cientistas de Harvard

No entanto, os especialistas revelaram que uma média de 12,3% dos residentes nos países nórdicos se classificou como “pessoas com problemas” ou seja não felizes. Já 13,5% dos jovens entre 18 e 23 anos também não se classificam com essa felicidade toda.

Para Quem morar na Noruega veja as exigências

Idosos também não são felizes:

Michael Birkjaer, um dos autores do relatório, afirma que os jovens sofrem mais e mais com o estresse e a solidão em todo o mundo ocidental.

“Cada vez mais jovens se sentem solitários, estressados e com transtornos mentais”, disse ele, informa o The Guardian. “Estamos vendo que esta epidemia de doença mental e solidão está chegando aos países nórdicos”, acrescentou.

A única faixa etária menos feliz que os jovens é a dos idosos. Segundo o relatório, 16% das pessoas com 80 anos de idade sofrem de problemas derivados da saúde física e da solidão.

Cientistas descobrem onde está a felicidade

O relatório também revela que a saúde geral e a saúde mental estão intimamente associadas às classificações de felicidade, bem como ao desemprego, renda e sociabilidade.

No grupo dos 10 países mais felizes estão também: Dinamarca, Islândia, Suíça, Holanda, Canadá, Nova Zelândia, Suécia e Austrália.

Comente

Quer Visitantes para seu site? Clique aqui

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.