Os ecossistemas de todos os países em risco de colapso

Os ecossistemas de todos os países do mundo estão em risco de colapso devido à destruição da vida selvagem e de seus habitats naturais, de acordo com Swiss Re.


Uma análise da empresa mostra que 55% do PIB mundial, equivalente a US $ 41,7 trilhões, depende da biodiversidade e de serviços ecossistêmicos de alto funcionamento.

No entanto, eles estão em risco devido aos danos causados ​​à natureza pelo homem, tanto nas economias em desenvolvimento quanto nas avançadas.

Para entender esse problema global, o instituto Swiss Re desenvolveu o índice BES (Biodiversidade e Serviços de Ecossistema), que permite que governos de todo o mundo avaliem o estado dos ecossistemas locais e encontrem soluções para protegê-los.

----

O índice é feito levando-se em consideração as categorias principais, como clima local, regulação da qualidade da água e do ar, abastecimento de alimentos e madeira, polinização, fertilidade do solo, controle da erosão, proteção integridade costeira e do habitat.

Nos países com ecossistemas frágeis em mais de 30% de seu território, o risco de colapso é maior. Apenas um em cada sete possui ecossistemas intactos.

Países como Austrália, Israel e África do Sul estão no topo deste índice. China e Estados Unidos também entram no Top 10, enquanto o Reino Unido está em 16º lugar. Países com ecossistemas frágeis e grandes setores agrícolas como Paquistão e Nigéria também se destacam.

Brasil:

O Brasil e a Indonésia possuem grandes áreas de ecossistemas intactos, mas dependem significativamente dos recursos naturais, o que mostra a importância da proteção dos territórios selvagens. Ou seja, o Brasil ainda pode se salvar, basta não deixar a boiada passar.

Comente