Todas as abelhas do mundo vão morrer em poucos anos

O aquecimento global pode ser a principal causa da massiva extinção de abelhas em todos os continentes da Terra nos próximos anos; é o que conclui um estudo da universidade de Illinois, Estados Unidos, publicado no The Earth Chronicles of Life.

Todas as abelhas do mundo vão morrer em poucos anos

 

Para analisar essa questão, o pesquisador Paul Caradonna e seus colegas criaram pequenas colmeias de madeira e as colocaram em uma área árida e montanhosa do Arizona, onde há cada vez menos osmias, os principais polinizadores de mirtilo.

 

Eles pintaram algumas colmeias de preto para aquecê-las, enquanto em outras usaram a cor branca para recriar um ambiente mais fresco do que existia em meados do século passado.

 

Em dois anos, quase todas as abelhas que viviam nas colmeias negras morreram: 35% no primeiro ano e 70% dos sobreviventes no segundo. No mesmo período, apenas 1% a 2% dos espécimes com residências normais ou brancas morreram antes de se reproduzirem.

Cientistas suecos dizem que mel mata bactérias multirresistentes
Situação “catastrófica”:

Os cientistas explicam que as altas temperaturas dentro das colmeias “enganam” as abelhas e não permitem que elas hibernem completamente, que queimam suas reservas de gordura mais rapidamente e acordam em “um estado muito fraco” na primavera.

 

 

Se as temperaturas do nosso planeta aumentarem muito nos próximos anos, a situação pode ser “catastrófica” e até fazer com que as abelhas “desapareçam completamente”, porque “estarão fora de seus limites fisiológicos”, disse Caradonna.

 

 

O principal autor da pesquisa ressalta que a extinção das abelhas “prejudicaria” os ecossistemas ao redor do mundo e poderia causar uma fome mundial, já que eles polinizam a maioria das plantações.

Comente

Quer Visitantes para seu site? Clique aqui

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.